Site oficial da campanha Donald Trump hackeado por cibercriminosos

Criminoso cibernético invadiu o site oficial da campanha eleitoral de Donald Trump (donaldjtrump.com) e brincou com seu conteúdo.

De acordo com as informações, o hack observado pela primeira vez por Gabriel Lorenzo Greschler no Twitter aparentemente ocorreu pouco antes das 16h, horário do Pacífico. Os invasores colocaram um “esboço” bastante irônico na página inicial do recurso. Os invasores provavelmente acessaram o backend do servidor da web donaldjtrump.com e introduziram um longo script java ofuscado, criando uma paródia das mensagens do FBI.

 O hacker também afirma que eles já haviam comprometido vários sistemas de Trump e de seu incentivo e agora possuem diversas informações incluindo dados sobre a origem do coronavírus. O criminoso publicou o endereço de duas carteiras de criptomoedas, convidando todos a votarem a favor ou contra a publicação desses dados, doando o Monero para uma das carteiras. Monero é a criptomoeda fácil de enviar, mas difícil de detectar. Para que ele cibercriminoso ou hacker exija o dinheiro do resgate na forma de criptomoedas como Monero, Bitcoins. O valor total da criptomoeda será comparado e o valor maior determinará o que foi feito com os dados.